Portal NippoBrasil - OnLine - 17 anos
Arquivo NippoBrasil: Zashi - Destaques

Destaques: NippoBrasil
    

SEMPRE ZEN
Matéria publicada no Zashi edição 1 - Setembro de 2007

Harmonia nos relacionamentos

(Por Venerável Mestre Hsing Yun*)

Os relacionamentos interpessoais representam uma parte muito importante da vida contemporânea. Muitas pessoas se sentem aflitas e angustiadas quando o relacionamento entre si mesmas e os outros não é harmônico. Isso acontece porque elas não sabem como lidar com os outros nem como cultivar a si mesmas.

Condições

Na verdade, todo relacionamento é sustentado pelas condições – boas condições proporcionam boas amizades, enquanto más condições resultam em carma negativo. Nem todos, porém, são capazes de perceber a relação entre causa e efeito. As pessoas recusam-se a auxiliar os outros em suas tarefas e ainda sentem inveja das realizações alheias, sempre conjeturando e se comparando aos demais, tentando tramar um meio de superá-los em todas as circunstâncias. Esse comportamento geralmente resulta em desarmonia nos relacionamentos, além de prejudicar a própria pessoa, as outras e causar sofrimento.

Entre os humanos, uma vez que surge o pensamento discriminatório e comparativo, ou a intenção de comparar o aspecto superficial dos ganhos e das perdas, nem os entes mais próximos se salvam do desentendimento. Por isso, apegar-se ao “eu” é fonte de sofrimento. A abnegação é a solução para o conflito nos relacionamentos. A discórdia e a injustiça existem entre as pessoas porque o relacionamento entre o “eu” e os outros é desarmônico. A única maneira de se conseguir harmonia, portanto, é tratando os outros como a si mesmo. Quando você e eu somos um, somos capazes de ter verdadeira consideração pelos sentimentos um do outro e considerar questões desde ambos os pontos de vista. Essa é a maneira mais sublime de aliviar nosso sofrimento.

Desentendimentos

Todos queremos ser os melhores em tudo e, por causa desse desejo de se sobressair, infinitos desentendimentos acontecem. Se, ao contrário, respeitássemos a força uns dos outros, se nos apoiássemos e nos ajudássemos mutuamente, então a paz e a harmonia poderiam ser realizadas. Muitos desejam possuir mais do que os outros, sem se importar com as privações que os demais possam ter de enfrentar. Mas, será que alguém pode se sentir em paz sendo o único a desfrutar tudo, enquanto todos os outros não têm nada?

Muitos de nós preferem bem-estar a trabalho árduo, buscando alegria e serenidade para si mesmos e menosprezando o sofrimento alheio. Essa é a fonte do desentendimento no mundo. Se, ao contrário, proporcionássemos alegria aos demais seres, seríamos felizes com essa alegria. Lutar para vencer e fugir da culpa é um mal comum e a base de todos os conflitos. Mas, se nos dispusermos a admitir nossos erros e falhas e não fugirmos da responsabilidade, o relacionamento entre nós e os outros se harmonizará.

* É o 48º patriarca do budismo chinês da escola Ch’an. Fundador do Monastério Fo Guang Shan, em Taiwan, e do Templo Zu Lai, em Cotia (SP), cujas raízes são do Budismo Mahayana, que enfatiza a aproximação da natureza búdica ao alcance de todos.

© Copyright 1992 - 2015 - Portal NippoBrasil

Todos os direitos reservados - www.nippo.com.br


9 usuários online


Redação: editor@nippo.com.br

Diretoria: diretoria@nippo.com.br

Vendas: anuncie@nippo.com.br

Tel: (11) 9 5371 4019 (TIM)